Capa

Sincovat

Palestra esclarece sobre fase do e-Social sobre saúde e segurança do trabalho

03.09.2021  |  60 visualizações

O e-Social está chegando à sua quarta fase de implantação, na qual o governo federal passa a exigir as informações de saúde e segurança do trabalho (SST) das empresas e fazer o cruzamento com outros dados para evitar fraudes. O assunto foi o tema da palestra desta quinta-feira (02) no Sindicato dos Contadores e Técnicos em Contabilidade (Sincovat) pelo engenheiro de Segurança do Trabalho da Enseg, Ricardo Antoniazzi. 

O profissional destacou as implicações legais da fase 4, que obriga as empresas a enviar para o governo os eventos S-2210 (Comunicação de Acidente de Trabalho), S-2220 (Monitoramento da Saúde do Trabalhador) e S-2240 (Condições Ambientais do Trabalho – Agentes Nocivos). Para a maior parte das empresas, as informações são obrigatórias a partir de 10 de janeiro de 2022. “Um aspecto importante é que houve várias mudanças no e-Social, como o suprimento de tabelas por exemplo. Essas alterações tornaram mais simples o sistema, mas demandam atenção especial dos lançamentos, evitando equívocos”, observou Antoniazzi.

Cronograma, atribuições e alterações nas Normas do Ministério do Trabalho também foram tratados, além do esclarecimento de dúvidas dos participantes. Essa foi a primeira atividade técnica presencial depois de um ano e meio, marcando a retomada gradual deste formato na entidade.