Capa

Agagel

Legislação e finanças são destaques do segundo dia da Jornada do Sorvete 2021

27.08.2021  |  83 visualizações

A fabricação de sorvete requer planejamento financeiro e um rígido controle de processos e legislação. E foi com enfoque nestes assuntos que a Associação Gaúcha das Indústrias de Gelados Comestíveis (Agagel) realizou a programação técnica do segundo dia da Jornada do Sorvete 2021. O evento contou com as palestras da engenheira de alimentos Amanda Queiroz e o especialista em contabilidade gerencial Áureo Arendt.  

Ao lembrar a função da rotulagem de comunicar as características do produto, a engenheira do Senai reforçou que as mudanças impostas pela legislação buscam facilitar a escolha do consumidor. A sua palestra esclareceu detalhes da RDC 429 e a IN 75, de 8 de outubro de 2020, e que entra em vigor em 24 meses regulamentando a rotulagem nutricional dos alimentos embalados. Levando em conta cenários de saúde, como o aumento da obesidade e da hipertensão entre a população brasileira, as novas normas tornam obrigatória a declaração da rotulagem nutricional frontal para alimentos embalados na ausência do consumidor. Assim, um símbolo nos moldes de uma “tarja preta” deverá identificar o alto teor de três nutrientes: açúcares adicionados, gorduras saturadas e sódio. O assunto gera contestação e impacta em custos de adequação, mas a recomendação é de que as empresas comecem desde já a estudar as alterações. “Podemos ver isso como uma oportunidade, fazer um marketing positivo. Quem sabe criar novos produtos com foco na saudabilidade”, destacou. 

Com a chamada criativa “Falando de finanças para não entrar numa gelada”, Arendt buscou conscientizar os empresários sobre a importância de efetivamente conhecer os números do negócio. “Saber o que vende, o custo correto e analisar volume de venda. Muitas vezes o produto individualmente deixa uma margem boa, mas não tem volume suficiente”, exemplificou. O profissional ainda falou sobre o tripé da administração financeira, o qual exige demonstrativo de resultados para ver se há lucro ou prejuízo, balanço patrimonial e fluxo de caixa. “Não adiante ter uma meta de venda ou de custos, e chegar no final do mês não saber se isso aconteceu”. Para ele, o essencial é entender que o financeiro é consequência do que a empresa faz no dia a dia. E advertiu: “nem toda empresa que tem dinheiro está bem, e também ter lucro não significa ter dinheiro”. 

Avaliação do evento 

A 21ª Jornada do Sorvete foi um marco para o setor que também se recupera dos efeitos da pandemia. “O evento foi sensacional, com o resultado final muito acima do esperado. Saímos daqui com muita informação e atualização na bagagem”, avaliou o presidente da Agagel, Gian Lisboa. O dirigente observou a relevância de ações debatidas em reunião com os associados, que poderão auxiliar todo o setor Sorveteiro Gaúcho e a satisfação dos expositores. “Eles saem daqui com sorrisos largos, pois estavam carentes dessa troca de energia diretamente com seus clientes, principalmente porque encerram a Jornada com negócios efetivados e muitas prospecções em andamento”.  

Para o futuro, a expectativa é que decisões governamentais beneficiem as empresas do ramo. Conforme o presidente da Abrasorvete, o gaúcho Martin Eckhardt, o trabalho da entidade nacional criada há um ano é diminuir a carga tributária, que é de mais de um terço do valor do sorvete na mesa do consumidor. “Já fizemos várias reuniões com representantes do setor público para mudar o regime tributário que tanto onera o produto e inviabiliza muitos dos pequenos e médios empreendimentos”. 

A feira comercial foi aprovada por antigos e novos participantes. “A Agagel pra nós é a porta de entrada para muitos clientes. Assim como em outros anos, a Jornada foi muito boa e temos perspectivas positivas de negócios encaminhados para a temporada 2021/2022”, considerou Luciano Pulgatti, da Serflex Filmes Flowpack para Picolés, de Porto Alegre. O proprietário da estreante Meplas Industrial, fabricante de potes plásticos de Jaraguá do Sul – Silvio Marcelo Carlos, afirmou: “esses dois dias nos renderam contatos de um mês inteiro”. Conforme o empresário, superou as expectativas. “Foi fantástico, fechamos negócios e agendamos visitas, abrindo novas oportunidades”.